Images

Forças Armadas para quê? PARA ISTO...

Leio muitas vezes nos mais variadíssimos sítios que Portugal havia de abdicar das suas Forças Armadas porque só dão despesa ao país. Uma cambada de malta que recebe grandes ordenados e nada faz pelo nosso Portugal. As Forças Armadas são dos principais culpados da crise dizem outros tantos.

Tanta imbecilidade junta, cambada de mentecaptos os que isso escrevem. No dia em que estiverem, eles os seus entes queridos, perdidos no meio do mar, ou noutro local qualquer, vão suspirar por esses "gastadores do Estado". E quando eles aparecerem,  que vão aparecer... aí serão os maiores.

Para que servem as Forças Armadas perguntam os tristes imbecis...

...servem PARA ISTO... as imagens dizem tudo:




Parabéns Força Aérea Portuguesa por mais uma missão cumprida com exemplar sucesso, o país agradece, os pescadores agradecem, os seus familiares agradecem... o povo agradece. 

Para quem não sabe, este foi apenas um caso que teve mediatismo, porque durante o ano acontecem milhares de ocorrências que os militares trabalham em prol da população. Evacuações sanitárias, transporte de órgãos, evacuações médicas... etc etc... são milhares. Faça chuva, faça sol, seja de dia ou de noite, seja fim de semana ou não... a Força Aérea e os seus militares cá estão para servir... "Mesmo com o sacrifício da própria vida" e "Para que outros vivam". Viva à mui nobre Força Aérea Portuguesa... e porque não custa mesmo nada admitir... por muito que alguns idiotas não gostem... Obrigado FAP.

16 comentários:

Célia Pereira disse...

Devemos de respeitar e dar valor a aquém merece. Os militares da Força Aérea Portuguesa (FAP) são o exemplo disso mesmo, sujeitos a perderem as próprias vidas para salvar outras.

Nice disse...

Já sabes como é o povo Portugues! Umas vezes critica o que não deve, outras cala-se ao que não se deve calar! Preciso dizer mais??

Obrigada por existirem * FORÇA AÉREA PORTUGUESA

M. disse...

Visto assim...Concordo...

Mas vê lá o orçamento das ditas forças...Os generais que têm...E se não seria mais barato um bom sistema de socorros...

Repara: um dia ainda vamos ver os submarinos do Paulo Portas salvar umas quantas focas e depois...alguém vai dizer que afinal os submarinos valem o preço...


Minha opinião...

Tudo fica mais que justificado quando se salvam vidas humanas.

Muito bom apontamento Filipe. Em boa hora o fizeste.


Beijinho :)

Tom disse...

Em resposta a M.:
M., um sistema nacional de socorro não resolve esse problemas que indicas. Os generais (topo da carreira) da Força Aérea não ganham tanto como um piloto comandante numa empresa civil... vê o caso da extinta EMA. Faziam muitas missões idênticas, mas com diferenças de ordenados enormes- 8 gestores a ganharem 8 mil(ou lá perto, não quero alimentar más línguas. Os militares não pedem aumentos, levam o que a vontade política decide.Mas estão lá, dia e noite, a arriscar a vida, PARA QUE OUTROS VIVAM!
Quanto aos submarinos, é outra conversa- chama-lhe armas estratégicas para a posição marítima portuguesa- um submarino é essencial para o nosso (enorme) espaço de soberania oceânico.

Anónimo disse...

Mais um comentário à M só falas assim porque nunca estiveste no mar ou numa escarpa ou mesmo num navio a precisares de auxilio....
Esperes que nunca precises.

Observador disse...

De resposta ao Sr Tom:

Se um submarino é essencial para o que for também os biliões de euros que custaram, como sempre compramos acima das nossas possibilidades.
Conheço muito bem as forças armadas, tem todo o Valor. No entanto temos um dos custos operacionais mais altos de que à memória, porque razão?
relembro que estes foram os helicópteros rodeados de "dúvidas" sobre corrupção nas fileiras, generais e afins.
Foram também os helicópteros que estiveram largos meses parados porque por razões de segurança, tinham menos de um ano. Nessa altura descobriu-se que afinal não tinham feito contracto de manutenção com o fabricante e lá foram mais uns milhões, de garantia nada.
Comecem então a somar custos e vejam se realmente compensa ter helicópteros das forças armadas a fazer patrulhas costeiras, em alguns países tem tido bons resultados com a junção dos vários serviços e acabar com o elitismo dos ramos das forças armadas.

Luis disse...

Continuo a achar que se provou nos últimos anos que a única ameaça e este país não é militar, está na hora de reduzir custos e pessoal. Caso contrario vejam a razão operacional dos 3 ramos versus o número de efectivos.

Anónimo disse...

O comentário do M demonstra que é mais uma pessoa que fala baseada no desconhecimento total!!!

Anónimo disse...

Caro Observador e outros,

Realmente estes helicópteros estiveram algum tempo parados por falta de manutenção e componentes. Mas também são aqueles que são usados por todas as melhores FA, caso do Reino Unido,Dinamarca,etc, sendo um dos possiveis substitutos do que actualmente transporta o presidente dos EUA. Além disso foi o principalmente modelo envolvido em missões de transporte de militares no Afeganistão levando a que o fabricante disponibiliza-se componentes preferencialmente para paises envolvidos no conflito.
Os contratos foram realizados por políticos de ambos os partidos do governo PS/PSD/CDS. Os militares apenas e só podem dar o parecer técnico. A manutenção estava no contrato, mas um certo governo para preparar a entrada de portugal no Euro e controlo de défice lá ordenou a retirada da componente de manutenção.

Será muito caro para a capacidade financeira de Portugal? Então recordo outro dado técnico fundamental, automonia a 400 milhas. Portugal tem uma das maior zona económica marítima do mundo. Os Açores e Madeira em muito contribuiem para isso. À luz do direito internacional o pais que controla essa área tem de possuir capacidade de busca/salvamento e controlo maritimo (submarinos). Caso Portugal não o faça acredite que há dezenas de paises que o farão, obtendo para eles as receitas da Taxa de Travessia Maritima.

Só outra dado para a discussão da componente financeira: O vencimento mensal dos 4 elementos da tripulação que ia neste Helicópetro não ultrapassa os 8 mil euros mensais. Nas EMAS e afins só o Piloto Comandante ganha entre 5000 e 7000 euros.

Anónimo disse...

Sou militar!!!...e não concordo com muita coisa da organização do qual faço parte, não concordo com greves, nem as posso fazer, mas nem por isso deixo de dar o meu melhor. Por favor não coloquem todos os militares na mesma panela...não nos culpem da má organização nem dos negócios duvidosos, como "submarinos" etc.
Isso são coisas de políticos.
As forças armadas são o espelho de uma nação!...e como a nação vai mal...tudo o resto vai mal.
obrigado

Anónimo disse...

Não entendo porque se insiste na comparação entre pilotos comerciais e militares, os comerciais pagaram o curso do próprio bolso e como é uma empresa em vias de se tornar completamente privada (TAP) pode ter os ordenados que desejar. Quanto ganha um piloto de Helicóptero numa empresa civil? não os 13 ou 14 mil euros de que se fala, e como disse o sector publico não tem que se pautar pelo civil.
Se assim quiserem a porta para concorrer ao civil está aberta, depois de pago o Curso claro :). Façam pela vida, mas não nos lixem a carteira

Anónimo disse...

Pilotos civis pagam o curso??? lolol
Meu caro a maioria dos pilotos da aviação civil tiram o curso e são ex-pilotos militares e depois cagam para a instituição que os formou...vamos falar sabendo das coisas caso contrário é melhor manter a boca fechada!

Anónimo disse...

Os militares como outras profissões são um mal necessário, como tal trabalham e gastam dinheiro dos contribuintes para em determinada altura por qualquer razão tomarem acção em qualquer lugar e em qualquer circunstancia e não há dinheiro nenhum que pague a ausência para os seus familiares.
Alguns incultos choram quando vêm BIG Brothers e afins e o tempo que estes passam longe da família, mas parem para pensar que na Madeira foram ajudar, na Busca e Salvamento estão na maioria das vezes presentes e nas missões humanitárias e de obrigações internacionais também lá estão, como tal antes de dizerem tantas asneiras pensem bem no que dizem e reflictam.

Anónimo disse...

Já agora mais uma achega, fala-se da Força Aérea, com todo o mérito fez a recolha dos homens, a Marinha ninguém fala, meios Navais envolvidos e mais pessoal em terra quer Civil quer Militar que esteve envolvido nesta buscas, muito mais gente do que um simples Helicóptero.
Para os que falam sem pensar, digam lá quem não largaria o emprego para ganhar 5 a 6 vezes mais em empresa estável, assim o fazem os da Força Aérea e eu não os condeno, seus hipócritas.

Anónimo disse...

Olá a todos, bem a minha opiniao sobre este assunto e sendo eu um ex militar é o seguinte. Pelo que eu vivi penso que as forças armadas são necessárias, mas temos que ter atençao que nos tempos em que vivemos podia se cortar em muita coisa. Axo que se gasta muito dinheiro nas forças armadas e é uma despesa e nunca uma fonte de lucro. A quantidade de tempo livre que se tem nas forças armadas e gritante, e trabalha se pouco para o que se ganha, acho que existe muita despesa que devia ser cortada, como andar no mar por andar. E um tema melindroso mas o facto e que dao muita despesa,mas la esta tem que existir. O problema e que esta mal organizado,na marinha por exemplo existe muita gente em terra, para que??? Se estao na marinha teem que estar no mar e em terra estariam o essencial para coordenar. Agora estar em terra e ainda por cima trabalhar por turnos a mim nao me convence. Trabalhar um dia descansar 2 ou 3 nao me convence. Eu por acaso em 5 anos na marinha estive so 1 ano em terra e foi no curso