Images

Viagem a Itália - Resumindo e concluíndo...


Esta grande odisseia levou-nos até Itália, um sonho que tínhamos e que conseguimos tornar realidade. Cá vão algumas considerações acerca da viagem:

O que é imprescindivel para uma viagem destas:

- Cartão Europeu de Saúde. Nunca saiam do país sem ele, nunca se sabe quando pode ser necessário.

- Um carro muito fiável, pois ficar a meio de uma das etapas seria contratempo que colocaria em risco o êxito da viagem. O meu Opel Corsa a gasolina já com mais de 200.000 e já com 10 anos em cima portou-se como um guerreiro. A verificação de niveis antes de cada etapa é essencial, tive que repôr o nivel de óleo do motor, algo para o qual eu já estava preparado. Aconselha-se vivamente um carro com A/C, numa viagem destas apanha-se muito calor, e sem A/C sofre-se bastante e torna as etapas ainda mais cansativas, sobretudo no deserto espanhol. Foram quase 8.000 kms imaculados se exceptuarmos os insectos colados na dianteira do bólide.

- Um GPS de qualidade e actualizado. Apesar de muita gente dizer que se orienta bem com mapas, numa viagem destas o GPS tem que marcar presença. Encontrar parques de campismo, atravessar grandes cidades e programar viagens em termos de tempo e kms são ferramentas que um bom GPS disponibiliza e que são fundamentais. O meu TomTom foi um excelente companheiro, as pequenas falhas que teve foram superadas facilmente por mim ou pela mani. Sem ele a viagem teria sido muito mais complicada, leva nota 19,9 valores!

- Mais do que um telemóvel e já bem carregado de Portugal. Nunca se sabe quando se tem que fazer uma chamada ou consultar a Net, nós tivemos que consultar a Net algumas vezes para tirar dúvidas acerca das moradas de alguns parques. Os Multibancos lá fora não permitem carregar os nossos telemóveis, por isso carreguem-no com algum dinheiro antes da viagem. E se possivel um carregador de telemóveis para isqueiro do carro, é uma segurança para o caso de não ser possivel carregar no parque de campismo.

- Dinheiro vivo. Sim, levem uma boa quantia em dinheiro vivo na carteira, por vezes o nosso multibanco não é aceite em estradas ou em alguns estabelecimentos e para evitar ficar mal numa situação destas, sobretudo numa autoestrada, convém ter uma reserva na carteira.

- Uma tenda rápida. O ideal para este tipo de campismo itenerante, monta-se e desmonta-se num ápice e com isto poupa-se muito e precioso tempo e desgaste físico. A nossa Quechua foi fenomenal e repara-se que é um sucesso tal é o número de Quechua´s que se encontram nos parques de campismo dos países por onde passamos.

- Geleiras. Para uma viagem destas não vale a pena levar frigorifico pois ocupa muito espaço, o refrigerador não é uma boa opção, o muito calor que se fazia sentir não deixou o refrigerador refrescar o que quer que seja. Nós levamos e simplesmente não foi eficaz em nenhuma das etapas. Uma geleira com bastante gelo logo pela manhã com garrafas de água é o ideal, aguenta o dia todo e uma água bem fresquinha durante uma tórrida viagem é uma dádiva dos Deuses...acreditem no que vos digo!

- Uma boa dose de conservas. Para refeições rápidas nada melhor que umas latas de atum, salsichas, polvo e sardinhas. Assim evita-se comprar comidas estranhas no estrangeiro, não sabemos como são e normalmente são mais caras. Fica económico e mais seguro. Não esquecer de levar bastante água. Nós ainda levamos o microondas, que causou estranhesa a muita gente, mas que é óptimo para comer uma comidinha quente de vez em quando a preços muito baratos. Ocupou muito espaço no carro, mas foi uma boa alternativa.

Cada país por onde passamos tem as suas particularidades que convém saber de antemão:

Espanha

- As estradas: Em Espanha não vão pelas Autopistas, são caríssimas! Procurem as Autovias e as nacionais, Espanha cruza-se perfeitamente bem somente por nacionais. O país é muito plano e desértico, kms e kms sem ver nada à nossa volta, de vez em quando lá aparece uma ou outra vila com aspecto de abandonada, mas em que há vida! O enorme número de camiões que andam pelas nacionais são um ponto negativo mesmo tendo em conta as boas zonas para ultrapassagens.

- Combustiveis: O combustível é dos mais baratos na Europa portanto toca a atestar sempre que puderem!

- Dinheiro e cartões: O nosso cartão multibanco funciona bem em Espanha, no entanto é necessário mostrar o B.I. para aceitarem o cartão. Não fiquem surpreendidos que não seja necessário introduzir o PIN, é mesmo assim!

- Parques de campismo: Os parques de campismo em Espanha são baratitos e não tendo nenhum luxo, tem tudo o que é necessário para a vida campista.

- Espanholices: Em Espanha existem muitas marcas iguais à nossas, portanto é quase como estar em casa. Os espanhóis são minimamente simpáticos com os portugueses, e entendemo-nos bem a falar desde que seja em castelhano. Nunca peçam café, é muito caro e horroroso...parece água suja. Levem um bom MP3 ou bons CD´s porque as rádios espanholas são uma miséria, as excepções são a Europa FM ou a M80, mas não estão disponiveis em todo o território espanhol. As cidades grandes são agradáveis, mas as vilas são muito feias. Levem a paciência também, Espanha é enorme e atravessá-la pode ser bastante chato.

França

- As estradas: A França é um país com algum relevo e tentar fugir às autoestradas pode resultar numa viagem massacrante pelo meio de montanhas e vales sem fim, a paisagem é bonita mas as curvas e contra-curvas transformam a viagem num flagelo. Nas autoestradas levem dinheiro em mão, o nosso Multibanco não é aceite nas portagens. O sistema de pagamento de portagens em França pode ser complicado pois existem várias modalidades de pagamento, o cesto das moedas onde se atiram as moedas lá para dentro como se não houvesse amanhã (muito estranho mas engenhoso), o portageiro electrónico, o portageiro normal e o Telepass (equivalente à Via Verde). O mal é que só em cima da portagem é que temos a noção de que faixa devemos seguir para pagar, vão sempre para onde seja possivel pagar com dinheiro vivo!

- Combustiveis: Muita atenção aos combustiveis em França em relação aos preços. Procurem bem e tentem ir aos supermercados onde os preços são acessiveis, mais caro do que em Espanha mas mais barato do que em Portugal. Nas autoestradas evitem a todo o custo abastecer, porquê? Porque metemos gasolina a 1.29€ num supermercado e na autoestrada estava a 1.53€!!! Muito estranho! Nas bombas de gasolina o nosso Multibanco funciona perfeitamente bem.

- Dinheiro e cartões: Em França o nosso Multibanco não funciona nas portagens, que é um contratempo, mas em tudo o resto funciona perfeitamente bem. Pelo sim pelo não levem sempre dinheirinho na carteira.

- Parques de Campismo: Os parques em França são mais caros do que em Espanha, mas já vemos alguns óptimos parques com categoria. Curioso é que os balneários são mistos, homens e mulheres tudo ao molhe no WC. Estranha-se e depois entranha-se :)

- Francesices: Os franceses são um bocado cara de pau e torcem o nariz a falar inglês insistindo em falar francês mesmo quando sabem que não estamos a perceber patavina. Por vezes temos a noção que rebaixam um pouco a nacionalidade portuguesa. Na electricidade, as fichas em França tem um pino, portanto todos os equipamentos que levarmos de Portugal tem que ter um buraquinho onde esse pino vai entrar! Mas de resto, o país tem as suas belezas, mais bonito para a vista do que a Espanha.

Itália

- As estradas: Em Itália recomenda-se vivamente as autoestradas. As nacionais podem ser bastante acidentadas, no meio de montes, vales e bosques e por vezes são bastante pequeninas as faixas de rodagem, sobretudo na zona dos Alpes e na Toscana. Nas autoestradas tudo é tranquilo, o nosso Multibanco funciona percebe-se bem para onde ir para pagar. É só evitar as ViaCard (a Via Verde de lá).

- Combustiveis: São mais baratos do que em Portugal, mas mais caros do que o preço mais barato de França. Aqui o Multibanco funciona bem também e ainda vos podem limpar o vidro pára-brisas nas estações de serviço!

- Dinheiro e cartões: Neste aspecto podemos estar à vontade, o Multibanco funciona bem, temos que mostrar o B.I. e de resto tudo bem, no entanto também convém levar dinheiro no bolso. Num dos parques de campismo, em Livorno, o pagamento electónico não funcionou, dizia sempre transferência negada.

- Parques de Campismo: Concerteza dos melhores da europa. A Itália tem uma boa cultura de campismo e disso resultam parques fantásticos com pequenos luxos nunca imaginados aqui em Portugal. O atendimento é do melhor e o preço não é caro, igual ao preço praticado em França por exemplo. Todos os parque tem piscina e a electricidade está sempre incluida no preço. Atenção às fichas dos parques italianos!!! É necessária uma adaptação de 3 pinos para conseguirmos ter electricidade, e isto é geral para todos os parques! Alguns parques tem adaptações para emprestar mas outros não, e não se encontra facilmente este adaptador nos supermercados!

- Italianices: Os italianos são parecidos com os portugueses em vários aspectos. São muito alegres, simpáticos, atenciosos e sempre prestáveis quando lhes perguntamos algo. São muito indisciplinados no trânsito citadino mas civilizados nas autoestradas. Aqui já podem pedir um café que não se arrependem, são iguais aos nossos desde que peçam um expresso...e peçam longo senão vem uma chávena só com um fundinho de café! Comidas pré-feitas em Itália é muito raro encontrar, não faz parte da cultura deles, assim como leite em pacote, eles bebem leite do dia em garrafas. Nos locais turisticos os preços são altíssimos, mesmo das coisas mais básicas como a água. O país é muito bonito de atravessar portanto as viagens não são muito aborrecidas, em alguns pontos podemos fazer comparações com o nosso Portugal.

Vaticano

- É em tudo igual a Itália, ou não fosse no meio de Roma. Mas atenção à vestimenta, nada de chinelos, nem calções nem vestidos muito descapotáveis, simplesmente não se entra nestes propósitos. Canivetes e afins também não entram pois temos que passar por um detector de metais! Nada de sentar no chão ou nas escadarias...também não se pode!

Mónaco e Andorra

Evitem qualquer tipo de compra no Mónaco e, pelo contrário, comprem tudo o que precisarem em Andorra, acho que já percebram onde quero chegar! De resto, o Mónaco é como em França e Andorra é como em Espanha.

Foram estes os apontamentos mais importantes desta enorme viagem mas que valeu bem a pena e que aconselhamos a casais que não tenham necessidade de grandes luxos como hoteis e companhia. Venha a próxima grande viagem! Aceitam-se destinos...

3 comentários:

INES N. disse...

Uau, sim senhor! Um bom guia! Isso das casas-de-banho mistas em França eu já sabia, na faculdade onde eu estive em Paris também era assim! Mas de resto, deste-me várias novidades...

Mani disse...

Próximo destino... Holanda!

daniela disse...

bem, grande aventura! muito bem! viajar faz abrir horizontes, muita gente devia experimentar :)também vou a italia este ano, mas vou de avião, lisboa-madird-roma, vai ser tipo uma viagem relampago, mas espero conseguir ficar com uma ideia da cidade (roma) beijinho, tudo de bom