Images

Dúvidas persistentes: Pedidos de namoro ao estilo da miudagem

Acho que toda a gente se lembra dos bilhetinhos que se mandavam na escola quando éramos miúdos, certo? Naquela ingenuidade tão característica da criançada era tudo tão simples! Vejam como funcionava na altura:

Fantástico não é??? Quem nunca recebeu um bilhetinho destes??? Hummmm... ora... EU!!!! Eu nunca recebi... mas para efeitos do post não interessa... sou a excepção que confirma a regra! (Sim, tive uma infância/adolescência muito triste!).

Pois bem... eu tenho uma grande dúvida... gostava que os meus queridos seguidores me pudessem esclarecer. Tudo bem, se a resposta fosse "sim": Vamos lá então dar as mãos e dar um beijinhos ali no banquinho do jardim! Se a resposta fosse "não": Tudo bem, ficamos assim então... cada um segue o seu caminho felizes e contentes. Mas... e se a resposta fosse "talvez"??? Em que é que ficamos??? Talvez... talvez quê??? Talvez sim... talvez não...! Não entendo mesmo!

Se eu alguma vez mandasse um bilhete destes... gostava de receber como resposta um "talvez"!!! Porque no fundo... ficávamos na mesma!!! Algum de vocês alguma vez recebeu um "talvez" como resposta? Se sim... como ficaram as coisas???

Poderíamos trocar o "talvez" por um "nim"???

Só dúvidas...

17 comentários:

Catarina A disse...

Epa, realmente não te consigo responder a isso!
Recebi dois ou três bilhetinhos desses na minha infância, mas só diziam sim ou não!
E nessa altura nem era dar beijinhos no banco do jardim, significava mesmo ter um companheiros de jogos e fazer bolos de lama no recreio e tocar tazos!
Bons tempos :)

Beijinhos *

LOL

Junta-te ao clube!
Parece que os vintes e tal vieram finalmente trazer alguma alegria e fazer esqueces a infância tristonha. :P

Andreiazita disse...

Em vez de um "nim" também poderia ser um "são". Se formos a ver são antónimos e sinónimos ao mesmo tempo xD

Mia disse...

Estou solidária contigo...também nunca recebi nenhum. Mas lembro-me que uma vez, tinha eu 9 anos, fiz um bilhetinho do género (era mais um bilhetão) para saber se uma colega minha queria passar a ser a minha melhor amiga (ela escolheu o sim). Há uns anos encontrei-o perdido nas minhas coisas de pré-adolescente mas nem sei onde o meti depois. Era um questionário detalhado em que eu fazia a moça justificar todas as opções (com mais cruzinhas e escolhas multiplas)...
Ahhh, era tudo tão simples!

Nokas disse...

Que belas recordações me trouxe essa imagem :)

JU disse...

Não te posso ajudar porque tb nc recebi um bilhete destes...
ohhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Inês disse...

Eu na primária recebi uma coisa dessas...a resposta foi não sei...foi o futuro nim.Ai tristeza...

Vanessa disse...

AHAHA a minha sorte é que só tinha ou o sim ou o não : (pão pão, queijo queijo!)

o talvez !? o talvez deveria ser mesmo para isso : ficar tudo na mesma . ou então ficava como um não sem muita dor, ou então um sim vamos lá a isso! bem esquece lá parvoíces dos putos da altura ahahaha

jiboia disse...

Desculpa lá amigo, mas ja revirei a minha mente e acho que também não recebi nenhum bilhetinho. Mas uma coisa te posso garantir, mandei muitos,hehheh... que tempos! Era tudo menos complicado...

Catarina Gomes disse...

Eu ainda cheguei a receber alguns bilhetinhos desses... e a minha teoria é que o talvez servia para manter aquele romantismo... tipo tens que andar atrás de mim na mesma... se eu digo sim tomas-me por garantida, se digo não partes para outra... que achas desta minha teoria? Algo rebuscada né? Mas era capaz de funcionar...

Jessica disse...

Que recordações... era bom se a vida fosse sempre assim! :)

coisas minhas disse...

aiii k que recordacoes.. recebi um e mandei outro...
o tvz era um tudo na mesma.. ficava se com esperanca na mesma =)

**

Me,myself & I! disse...

O que me fartei de receber bilhetes desses...
Que saudades!
E esses bilhetes não são só na primária,no oitavo,nono ano ainda passeavam pela minha escola...

PFIA disse...

O "talvez" é capaz de ser uma espécie de tábua de salvação para o caso de, havendo só as outras duas, a respotas ser um "não", bem redondinho.

Ou então... Imagina que o Joãozinho me mandava um bilhetinho desses. Se eu tivesse mandado um igual ao Carlinhos, e ainda não tivesse obtido resposta... era capaz de pôr a cruz no "talvez": "Talvez" se o Carlinhos responder "não"... :P

Na infância as coisas eram deliciosamente mais simples!

Pampas disse...

Lol oh menino Filipe, então ninguém te enviou um papel assim?? É triste! =( Eu cá recebi muitos =P Eram muitos fãs lol

Também recebi muitos assim mas como pedidos de amizade, também era do género!

Em relação ao talvez ele servia para dizer que queria namorar mas ainda era cedo, ou então o rapaz ainda tinha que lutar um bocadinho mais mas assim ficava a saber que não estava fora de questão namorar com ele.

Os putos são mesmo complexos, fogo!!! =P

Beijinho*

disse...

Eu recebi bilhetinhos destes, mas os meus não tinham talvez. Muito, muito injusto!
:p
Quem sabe se o talvez não fosse uma maneira simpática de dizer que "não" mas manter os bilhetinhos, como quando usamos a expressão "quem sabe, um dia".

ariel disse...

eu recebi :) tão fixe... agora os que apanho aos meus alunos não muito mais à frente, sem inocência nenhuma!